sábado, 12 de novembro de 2016

Sedentarismo

Definição, Conseqüências e Doenças Associadas

O que é?
Existem varias definições e conceitos sobre sedentarismo, desde o abandono cultural e histórico da vida nômade, passando pela inatividade ocupacional e o último e mais bem aceito é além da adesão da vida permanente e moderna. O sedentarismo é definido como a falta ou a grande diminuição da atividade física. Na realidade, o conceito não é associado necessariamente à falta de uma atividade esportiva. Do ponto de vista da Medicina Moderna, o sedentário é o indivíduo que gasta poucas calorias por semana com atividades ocupacionais. Segundo um trabalho realizado com ex-alunos da Universidade de Harvard, o gasto calórico semanal define se o indivíduo é sedentário ou ativo. Para deixar de fazer parte do grupo dos sedentários o indivíduo precisa gastar no mínimo 2.200 calorias por semana em atividades físicas ou 315 kcal por dia, ou seja, uma caminhada de 1 hora em média para uma pessoa com 70kg de peso corporal. Tabela de Atividades físicas (fonte: www.copacabanarunners.net)

Conseqüências Imediatas
A vida sedentária provoca literalmente o desuso dos sistemas funcionais. O aparelho locomotor e os demais órgãos e sistemas solicitados durante as diferentes formas de atividade física entram em um processo de regressão funcional, caracterizando, no caso dos músculos esqueléticos, um fenômeno associado à atrofia das fibras musculares, à perda da flexibilidade articular, além do comprometimento funcional de vários órgãos.

Falta de preparo físico para as atividades subsistências
Cansaço físico e Mental.
Indisposição, desânimo (preguiça).
Dores (muitas vezes causadas pela falta de circulação de Sangue).

Doenças Associadas
O sedentarismo é a principal causa do aumento da incidência de várias doenças. Hipertensão arterial, diabetes, obesidade, ansiedade, aumento do colesterol, infarto do miocárdio são alguns dos exemplos das doenças às quais o indivíduo sedentário se expõe. O sedentarismo é considerado o principal fator de risco para a morte súbita, estando na maioria das vezes associado direta ou indiretamente às causas ou ao agravamento da grande maioria das doenças.

Hipercolesterolemia – em princípio, que é o aumento do Nível de Colesterol, aumenta em muito o risco de doenças do coração.

Obesidade – O perigo silencioso, considerado enfermidade (doença), uma das piores conseqüências caracterizada pela deposição excessiva de gordura no organismo, levando a um peso corporal que ultrapassa em 15%, ou mais, o peso ótimo com base no IMC: Peso / Altura2. E entre as doenças mais comuns causadas pela obesidade estão:

Artrose – Doença articular que pode provocar incapacidade física. O mal se caracteriza pela perda progressiva da cartilagem das juntas.

Hipertensão – A conhecida pressão alta é a elevação da pressão arterial para índices acima dos valores considerados normais. Pode causar lesões em diferentes órgãos do corpo humano, tais como cérebro, coração, rins e olhos.

Diabetes – A pior das conseqüências, pois é degenerativa, esta atinge todos os tecidos do corpo humano. Distúrbio que se caracteriza por altas taxas de açúcar no sangue e que prejudica todo o metabolismo do corpo humano. É causada pela falta de um hormônio chamado insulina, que é produzido pelo pâncreas. A falta de controle dessa doença pode levar o paciente ao infarto do coração, derrame cerebral, cegueira, insuficiência renal, amputações, entre outros.

Como deixar de ser Sedentário:
• É Preciso ter consciência do Mal causado pelo sedentarismo
• É Preciso Atitude de mudança de vida.
• É Preciso disposição para pagar o preço.
• É preciso ser orientado por um profissional da área
• Não pode faltar perseverança.

Fonte: Dr. Turíbio Leite Barros Neto, EMEDIX: Artigos Médicos e Ministério Fama Goiânia/Goiás

Nenhum comentário: